Sic Transit IP Mundi III

Submetido por SMP em 21 Junho, 2006 - 23:45

A minha mãe hoje telefonou-me muito intrigada porque viu nas ruas do Porto uma série de cartazes destes:

Expliquei-lhe que aquilo não tinha pés nem cabeça mas fiquei em pulgas - de mais a mais estava sem net, o que constituiu uma verdadeira tortura chinesa das mais refinadas - para saber concretamente do que se tratava, morta por averiguar se era hoax ou alguma daquela sinteligências saloias que desencatam sempre maneira de lixar o próximo, especialmente se o próximo é um concorrente (desde que o outro em Ovar reinvindica a patente do pão-de-ló...).

Agora que já vi o cartaz e li o suposto comunicado de imprensa, abaixo reproduzido, estou cada vez mais convencida que é hoax, atendendo quer à completa entropia daquele texto ao nível jurídico (consegue confundir em meia dúzia de palavras patentes, marcas e direito de autor, o que sem dúvida bate qualquer recorde mundial, e dificilmente sucederia no caso de pretender ser levado a sério) quer pela utilização de um logotipo claramente satirizando o da SONAE.

O que me pergunto é: quem é que teve a ideia e com que finalidade? O objectivo será satirizar o abuso do direito intelectual ou o capitalismo em geral? E, no primeiro caso (o segundo, honestamente, não me interessa tanto...) quem tem imaginação para isto não poderia ser melhor aproveitado do que em propaganda teaser-like tipo esquerda radical?

POST SCRIPTUM de quem já percebeu que há mais mistérios nesta terra do que sonha a nossa vã filosofia, Horácio: na hipótese highly unlikely de o cartaz provir mesmo de uma empresa SUGAI e se dirigir ao objectivo aparente, ainda estou a enumerar a quantidade de normas legais que estaria a ser violada com a mera ameaça. Mas lá que tinha piada que fosse a sério, e que dava azo a ensinamentos bastante pedagógicos, isso tinha.

COMUNICADO DE IMPRENSA

Exmos. Senhores

Portugal não é só desgraça e futebol. Neste país, que muitos teimam em desprezar, existem todas as possibilidades para que se saia do marasmo e do imobilismo. Existe, acima de tudo um enorme legado histórico que está aí, à mão de qualquer pessoa com imaginação, rasgo e capacidade empreendedora. São séculos e séculos de conhecimentos, vivências a tradições acumulados que os nossos antepassados nos deixaram para que possamos sobreviver e prosperar em alturas em que, aparentemente, tudo se desmorona.

Nesse sentido, a SUGAI, uma empresa desde sempre na vanguarda dos métodos de gestão, decidiu apostar na exclusividade de bens e produtos de grande procura. E, como primeiro passo, avançou para a patenteação do célebre "Martelo de S. João", doravante conhecido por "Martelo de S. João SUGAI ® ". Trata-se da primeira de muitas ideias inovadoras que nos permitirão encontrar novas formas de ser competitivo e que prometem revolucionar o mercado.

Neste caso concreto, agradecemos ao vosso meio de comunicação, para além da cobertura da notícia em si, o favor de nos ajudar a divulgar aos cidadãos em geral que incorrem em crime de violação dos códigos de propriedade industrial / intelectual, ficando, assim, sujeitos às sanções previstas na lei. Isto, claro, apenas no caso de utilizarem ou comercializarem "Martelos de S. João", em vez de "Martelos de S. João SUGAI ® ".

O Presidente do Conselho de Administração